quarta-feira, 19 de abril de 2017

Mestrado: inimigos do seu título


Talvez, o maior inimigo, aquele que mais contribui para que o seu título de mestre demore a chegar (ou nunca chegue) seja você mesmo. O mestrado (e o doutorado) é (ou, pelo menos, é para ser) muito diferente da graduação.

Na graduação você fez um monte de disciplinas, estudou pouco para algumas, muito para outras e, no final das contas, acabou passando por tudo, dentro do prazo ou não. Sendo dúvida, foi sofrido, mas você "só" tinha que aprender o que já estava nos livros. Pouca criatividade ou trabalho original foi exigido de você. Agora é diferente. Você terá que dominar um tema, saber muito sobre alguns detalhes, ter consciência de vários outros e, no final, apresentar algum trabalho realmente seu, a sua contribuição para o estado da arte.

E como chegar nesse resultado, como defender a sua dissertação dentro do prazo?! Não é fácil, mas podemos tirar alguns obstáculos do caminho. Desde que você tenha consciência que esses obstáculos existem! Talvez você tenha até que mudar (um pouco ou radicalmente) o seu estilo de vida. Para pontuar melhor e destacar os inimigos do seu mestrado, vamos destacar:
  • Falta de objetivo. Ter um objetivo bem definido: é bom saber onde você quer chegar e o que fazer para chegar "lá". Aqui uma ou muitas conversas com o orientador podem ajudar muito. E seguir o que ele diz.
  • Falta de foco. Não adianta muito ficar se distraindo com coisas que tiram o seu tempo e não ajudam no andamento do mestrado. Reduza as distrações. Mais de um colega meu já saiu de grupo de Whatsapp, facebook e coisas semelhantes para focar mais nos estudos.
  • Falta de tempo. Para quem trabalha e tem pouco tempo para os estudos, é importantíssimo saber usar bem o tempo disponível. Algumas (ou muitas) atividades sociais devem ser largadas de mão. É necessário aprender a dizer "não" para solicitações que não sejam absolutamente essenciais. Limitar o tempo vendo TV (talvez seja necessário deixar de lado aquele seriado favorito) e de outras coisas é fundamental. 
  • Falta de leitura. Ler é outra atividade essencial para quem faz um mestrado. Eu li uns 200 artigos diferentes durante o meu mestrado, claro que nem todos foram aproveitados, mas, de uma forma ou de outra, contribuíram para o meu sucesso. Aqui cabe um lembre: ler em inglês é um ponto básico. Existe pouca literatura de boa qualidade em português.
  • Falta de humildade. Ninguém sabe tudo - nem o seu orientador. Algumas vezes é necessário parar um pouco, voltar atrás e estudar coisas básicas da graduação para poder aprender e dominar temas novos. Se você precisa usar algum software ou alguma ferramenta matemática, comece estudando do início e peça ajuda a quem já sabe usar.
Finalmente, indico um texto muito bom para quem está fazendo mestrado ou pensa em fazer: Faço ou não façoum Mestrado? Tudo que você deve saber antes de decidir. Muitas dicas para quem faz mestrado: ver aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário