terça-feira, 31 de maio de 2016

Olhando para cima: radiotelescópio gigante e (possível) vida em uma lua de Júpiter

Europa - uma das luas de Júpiter
Europa tem água líquida abaixo da espessa camada de gelo de sua superfície.
O lugar mais provável de encontrar vida fora da Terra não é em Marte, mas em Europa, uma das luas de Júpiter. Ver notícia completa aqui. Resumo do artigo:

Geophysical controls of chemical disequilibria in Europa

Authors: S. D. Vance, K. P. Hand, R. T. Pappalardo.

Abstract

The ocean in Jupiter's moon Europa may have redox balance similar to Earth's. On Earth, low-temperature hydration of crustal olivine produces substantial hydrogen, comparable to any potential flux from volcanic activity. Here we compare hydrogen and oxygen production rates of the Earth system with fluxes to Europa's ocean. Even without volcanic hydrothermal activity, water-rock alteration in Europa causes hydrogen fluxes 10 times smaller than Earth's. Europa's ocean may have become reducing for a brief epoch, for example, after a thermal-orbital resonance ∼2 Gyr after accretion. Estimated oxidant flux to Europa's ocean is comparable to estimated hydrogen fluxes. Europa's ice delivers oxidants to its ocean at the upper end of these estimates if its ice is geologically active, as evidence of geologic activity and subduction implies.

O radiotelescópio chinês está em fase final de construção. Será o maior do mundo.
O maior radiotelescópio do mundo está sendo construído na China. Sua antena tem 500 metros de diâmetro e será a mais nova ferramenta dos astrônomos para procurar estrelas distantes e vida extraterrestre. A obra vem sendo construída há cerca de 5 anos, a um custo aproximado de mais de R$ 500 milhões.  Vídeo aqui.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Xadrez: Prof. Nilo Sales - concluído

Vencedores, árbitra Claudia Aquino, o jovem João Marcus e eu.

Ontem foi concluído o torneio Nilo Sales, 2a. etapa. Finalmente, consegui um bom resultado (quinta colocação, somei pontos ao meu rating e joguei boas partidas) no xadrez pensado deste ano. Como previsto, Wellington Sampaio dominou todo o torneio e venceu de forma invicta, deixando o segundo lugar para Marcius Brandão, cabendo a Fred Saboya o terceiro lugar. Link para o torneio aqui.

A classificação final ficou assim:

Algumas fotos (fotos de Claudia Aquino):






sexta-feira, 27 de maio de 2016

Xadrez: 3a. rodada do Nilo Sales


Hoje vamos para 3a. rodada da 2a. Etapa do Torneio prof. Nilo Sales. Finalmente, o que é muito raro em torneios pensados, consegui duas vitórias seguidas nas primeiras rodadas. A "loteria" (alguns jogadores ficam de "bye" na primeira rodada, inscrições de última hora, etc) do emparceiramento me ajudaram um pouco e estou, provisoriamente, em segundo lugar! De qualquer forma, estou jogando sem cometer erros muito graves e usando bem o meu tempo. Mas acho que agora não tem sorte que me faça arrancar nem meio ponto do meu próximo adversário. Neste torneio, os favoritos são Wellington Sampaio, Fred Saboya e Marcius Brandão. Talvez, a única surpresa até agora tenha sido a derrota de Mauricio Rocancourt para Moézio na 1a. rodada.

Classificação parcial após a 2a. rodada:


Próxima rodada:


quarta-feira, 25 de maio de 2016

Brasil: perdendo cérebros

Fonte aqui.

Estudar muito, ensinar (graduação e pós-graduação), fazer pesquisa, participar de eventos científicos e publicar são tarefas básicas de um pesquisador. No Brasil, além dessas tarefas inerentes, outras tantas aparecem: saber lidar com a burocracia (às vezes Kafkiana), atuar como gestor, agente de viagens, e outras coisas mais. Isso tudo rouba o tempo (sempre escasso) e a paciência do pesquisador. Ainda temos que lidar com a falta crônica de bolsas, poucas verbas para pesquisa, falta de espaço físico ou de equipamentos para laboratórios;  políticas que não estimulam a pesquisa.

Resultado: o êxodo científico. Um exemplo recente: a neurocientista Suzana Herculano-Houzel trocou o Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) pela Universidade Vanderbilt, nos Estados Unidos. Motivo: melhores condições de trabalho. Como ela mesma diz, isso não deveria ser "notícia", contudo o fato é que perdemos alguns dos nossos melhores ou mais promissores cientistas não porque lá fora seja melhor (em muitos casos é), mas porque fazer pesquisa no Brasil é quase um ato de bravura e fé. E, claro, não deveria ser assim.

O Brasil não pode crescer simplesmente importando ciência e conhecimento, isso custa muito caro. Infelizmente, caos político pelo qual estamos passando indica que esse quadro está longe de melhorar.

Para saber mais aqui , aqui e aqui.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Xadrez: CCXC 2016 - Prof Nilo Sales - Etapa 2


Divulgando!


CCXC - Prof. Nilo Sales (2ª etapa)
26-29 Mai
IFCE,Fortaleza-CE
Av. 13 de Maio, 2081 - Benfica, Fortaleza - CE, 60040-531
Click aqui para fazer sua inscrição agora!


1 - Do Objetivo e Organização
- Promover o intercâmbio e movimentação do Rating CBX e ofertar uma vaga para a Final do Cearense Absoluto 2016. O Torneio será realizado em Fortaleza-CE nos dias 26, 27, 28 e 29 de Maio de 2016, no IFCE.

2 - Da Premiação
1º colocado Geral: Vaga para a final + Medalha
2º colocado Geral: Medalha
3º colocado Geral: Medalha

3 - Do Sistema e Ritmo de Jogo e Programação
- Será jogado pelo Sistema Suíço, com auxílio do Programa Swiss Manager, em 6 rodadas, com o ritmo de 1h30 com acréscimo de 30 segundos por lance, desde o lance 1, preferencialmente, ou 2h ko, com as seguintes datas e horários:
- Dia 26/05/2016 (quinta) (FERIADO Corpus-Christi)
- Congresso Técnico - 13:00
- I Rodada - 13:30
- II Rodada - 18:30
- Dia 27/05/2016 (sexta)
- III Rodada - 19:00
- Dia 28/05/2016 (sábado)
- IV Rodada - 13:00
- V Rodada - 18:00
- Dia 29/05/2016 (domingo)
- VI Rodada - 14:00
- Encerramento após a última rodada.

4 - Dos Critérios de Desempate
- Os critérios de desempate, por ordem de utilização, serão os seguintes:
1. Confronto Direto
2. Buchholz com corte do pior resultado
3. Buchholz Total
4. Sonnenborn-Berger
5. Maior Número de vitórias

5 - Dos Casos Omissos
- Os casos omissos nesse regulamento serão resolvidos pela direção da 

6 - Da Inscrição
- As pré-inscrições serão pelo sistema Chess-Ratings


* Listagem dos jogadores no chess-results aqui.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Capes: acesso aos conteúdos científicos será realizado exclusivamente pelo Portal de Periódicos


Fonte aqui.

O acesso aos conteúdos científicos exclusivamente pelo Portal de Periódicos tem como objetivo oferecer maior segurança da informação, evitando o uso indevido dos conteúdos e visando ao cumprimento das cláusulas contratuais firmadas pela Capes com os editores. Tais acordos proporcionam ao país uma economia significativa e garantia no acesso às publicações científicas.

A partir do dia 1º de junho de 2016, todas as instituições beneficiadas com o acesso aos conteúdos científicos assinados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), junto aos editores internacionais, passarão a acessar as publicações exclusivamente por meio do Portal de Periódicos

A Diretoria de Programas e Bolsas no País da Capes negociou com as editoras no sentido de reduzir os custos das assinaturas das publicações científicas para este ano. Assim, as negociações mostraram-se exitosas e a Capes conseguiu manter os conteúdos, sem prejuízo para a comunidade acadêmica. Todo o acervo do Portal de Periódicos foi mantido para o ano 2016.

Nesse sentido, e visando o cumprimento do contrato firmado com as editoras, a Capes iniciou um processo de centralização de acesso. A ação consiste em promover o acesso aos conteúdos científicos assinados exclusivamente por meio do Portal de Periódicos. O processo foi iniciado com algumas universidades e será expandido para todas as demais instituições participantes no dia 1º de junho.

Os acordos preveem cláusulas sobre política de acesso, que exigem maior segurança da informação. Além disso, a ação visa evitar o uso indevido dos conteúdos assinados, uma vez que já houve casos graves de instituições alertadas sobre a prática ilegal, com possibilidade de penalização. Tais situações fragilizam a Capes frente aos editores internacionais, principalmente, em relação à iniciativa do Portal.

Outro ponto de destaque é a utilização do acesso centralizado em países com iniciativas semelhantes ao Portal de Periódicos, inclusive, nos países listados entre os dez maiores produtores de ciência do mundo. Desta forma, a Capes adotará o mesmo processo utilizado em renomadas instituições. Por fim, a ação tem o objetivo de fomentar ainda mais o uso da biblioteca virtual, reforçando sua importância junto à comunidade acadêmico-científica brasileira.

O acesso aos conteúdos disponíveis no Portal de Periódicos ocorre por meio da autenticação dos IP’s das instituições participantes. O formato adotado pela Capes é simplificado, fazendo com que o processo de autorização dos IP’s seja automático, sem prejuízos para a instituição ou para seus usuários.

Será necessário entrar no sítio do Portal de Periódicos para efetuar a busca à informação científica desejada. Assim, a pesquisa deverá ser iniciada a partir do link www.periodicos.capes.gov.br. Durante a navegação, o usuário terá acesso às ferramentas disponibilizadas pelos editores podendo, inclusive, ser direcionado para fora do Portal de Periódicos, como é o caso do Google Acadêmico e do PubMed.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Dica de vídeo: O Xadrez das Cores


Link no youtube aqui.

Para quem tiver uns 20 minutos, vale a pena ver este vídeo. Um resumo:
Curta metragem "O Xadrez das Cores " (2004, 21 minutos), dirigido por Marco Schiavon. o Vídeo narra a história de uma senhora branca que fica sob a guarda de uma empregada doméstica negra. A idosa não faz questão nenhuma de disfarçar seu racismo é utiliza o jogo de xadrez humilhar a empregada, mas é justamente o jogo de xadrez que fará com que as personagens produzam reflexões que mudarão as suas vidas.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Marte "maior"


Do site do "uol" (fonte aqui):

No próximo dia 30 de maio, Terra e Marte estarão na posição mais próxima já registrada nos últimos 11 anos. A menor distância registrada no século entre "planeta vermelho" e o nosso foi em agosto de 2003. Nesse dia, Marte ficará mais iluminado e poderá ser visto a olho nu.

No final do mês, a distância entre os dois planetas será de 75,3 milhões de quilômetros. O número pode parecer alto, mas essa distância pode chegar até 400 milhões de quilômetros. Em 2003, foi registrada a menor distância em 60 mil anos --quando a marca foi de 55,76 milhões de quilômetros.

O fenômeno acontece quando a Terra forma um alinhamento quase perfeito com o Sol e Marte, num fenômeno chamado de oposição afélica. "Por estar mais distante do Sol, a órbita de Marte é maior que a da Terra. O tempo que Marte gasta para dar uma volta em torno da estrela é de aproximadamente dois anos terrestres", afirma Renato Las Casas, coordenador do grupo de astronomia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Esse alinhamento acontece a cada 26 meses, mas como as circunferências da Terra e de Marte não são perfeitas a distância entre os dois planetas no momento do alinhamento nem sempre é a mesma.

O fenômeno irá acontecer novamente em julho de 2018 com uma aproximação ainda menor que a deste ano: 57, 6 milhões de quilômetros.

Do site da Nasa:


terça-feira, 10 de maio de 2016

Dica de leitura: Como escrever uma tese


Escrever uma tese (ou uma dissertação) não é fácil, requer muito tempo, energia, força de vontade e alguma criatividade. É necessário ter paciência e, pelo menos, um pouco de talento acadêmico. O mais fundamental de uma tese é o seu conteúdo, mas a forma é também importante. São muitas as regras que devem ser obedecidas (alguém aí já ouviu falar da ABNT?). Se você não está disposto a gastar infinitas horas, lendo, escrevendo, apagando e revisando tudo várias vezes, é melhor nem começar. Uma tese (dissertação) pela metade não vale meio doutorado (ou mestrado).

Um bom livro sobre o tema é da doutora Sonia Vieira (Lattes aqui), Como escrever uma tese, Editora Atlas. Uma sinopse:
Neste livro, a autora busca ensinar como escrever uma tese dando ênfase à pesquisa e abordando a relação orientador-orientando. Procura explicar a diferença entre tese e dissertação, trata da escolha do tema, do plano de trabalho e das possíveis estruturas para um trabalho acadêmico. O leitor também poderá encontrar uma discussão sobre a forma de escrever uma tese.
Um texto um pouco menos formal sobre o tema tese do escritor Mário Prata aqui. Um trecho:
Escrever uma tese é quase um voto de pobreza que a pessoa se autodecreta. O mundo para, o dinheiro entra apertado, os filhos são abandonados, o marido que se vire. Estou acabando a tese. Essa frase significa que a pessoa vai sair do mundo. Não por alguns dias, mas anos. Tem gente que nunca mais volta.

sábado, 7 de maio de 2016

Curitiba: vídeos do centro histórico e outras atrações - Cathe [Atualizado].


A Catherine sempre gostou de arte e fazer vídeos. Ela está produzindo uma série de vídeos que tem como cenário a cidade de Curitiba. Para quem quer conhecer um pouco mais a cidade (Rua 24h, Biblioteca Pública, Passeio Público, Centro Histórico, etc.) antes de viajar para lá, pode ser uma boa ideia ver os vídeos - já são 10 vídeos bem legais.

Capa dos vídeos:



Links:

Link para o canal no youtube da Cath aqui!

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Uma anã vermelha e várias "Terras"

Visão artística do sistema TRAPPIST-1.

Comparação entre o Sol e "TRAPPIST-1".

Foi noticiado a alguns dias que uma pequena estrela anã vermelha (2MASS J23062928-0502285 ou TRAPPIST-1) tem em sua volta alguns planetas (três confirmados), sendo que um deles tem grande possibilidade de possuir água em estado líquido. Esse mini sistema planetário se assemelha mais a Júpiter e a seus satélites que ao Sol e o Sistema Solar. Na verdade, TRAPPIST-1 é pouco maior que Júpiter, embora deva ter uma massa 80 vezes maior (aproximadamente). Para saber mais aqui. Sobre anãs vermelhas aqui. A grande novidade dessa descoberta é a prova de que estrelas anãs vermelhas podem ter planetas a sua volta. Como essas estrelas possuem uma vida extremamente longa, a chance de surgir a vida em desses planetas é grande.

Artigo:

Temperate Earth-sized planets transiting a 1 nearby ultracool dwarf star

Primeiro autor: Michaël Gillon
Institut d'Astrophysique et de Géophysique, Université de Liège, Allée du 6 Août 19C, 4000 Liège, Belgium. 

Stellar-like objects with effective temperatures of 2700K and below are referred to as "ultracool dwarfs". This heterogeneous group includes both extremely low-mass stars and brown dwarfs (substellar objects not massive enough to sustain hydrogen fusion), and represents about 15% of the stellar-like objects in the vicinity of the Sun. Based on the small masses and sizes of their protoplanetary disks, core-accretion theory for ultracool dwarfs predicts a large, but heretofore undetected, population of close-in terrestrial planets, ranging from metal-rich Mercury-sized planets to more hospitable volatile-rich Earth-sized planets. Here we report the discovery of three short-period Earth-sized planets transiting an ultracool dwarf star 12 parsecs away. The inner two planets receive four and two times the irradiation of Earth, respectively, placing them close to the inner edge of the habitable zone of the star. Eleven orbits remain possible for the third planet based on our data, the most likely resulting in an irradiation significantly smaller than Earth's. The infrared brightness of the host star combined with its Jupiter-like size offer the possibility of constraining the composition and thoroughly characterizing the atmospheric properties of the components of this nearby planetary system, notably to detect potential biosignatures.

TRAPPIST: TRAnsiting Planets and PlanetesImals Small Telescope. Fonte e artigo completo aqui.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Para um debate mais construtivo

Fonte aqui.

Em um debate espera-se o embate de ideias, não de pessoas se digladiando. Não é isso que vemos. Em geral, o que vemos é muita gritaria, como se gritar melhorassem nossos argumentos. Quase sempre, estamos apenas interessados em convencer que o outro está errado e nós estamos certos. Essa não é a melhor forma de começar ou manter um debate. O ponto de vista do outro pode ser muito esclarecedor. Mesmo que não cheguemos às mesmas conclusões, podemos melhorar e refinar nossos argumentos se nos mantivermos atentos ao que o outro diz. Antes de falar, pensar. Pensar e refletir sobre o assunto, ver quais argumentos são válidos, não achar que a nossa própria opinião é a melhor. Tudo isso é óbvio, mas, mais do que nunca, precisamos (muito) disso em nossa política e no dia a dia.

Sobre Desidério Murcho: aqui e aqui.