sexta-feira, 26 de outubro de 2012

O artista e sua obra (eu mesmo)!

Final da tarde de uma sexta-feira.

Um pintor deixa a sua marca em centenas ou milhares de quadros, um músico pode deixar como legado centenas de músicas e melodias, e um professor? Bom, podemos, para o bem ou para o mal, deixar a nossa marca na mente (ou no que sobrar dela) de milhares de estudantes ao longa da nossa carreira. E um monte de garranchos salpicados em quadros brancos com pincéis monocromáticos. Essa segunda parte é uma arte efêmera: só dura até a próxima aula, a não ser que um estudante (Matheus, obrigado) resolva imortalizar em uma foto, como a que ficou registrada acima.

Obs: aos alunos que faltaram a aula - estudar o capítulo 4, seção 4.3 - e não esquecer a Tabela 4.1, sob pena de ficar "boiando" na próxima aula.

Um comentário:

  1. Curti a foto, ainda mais porque já passei por essa disciplina!

    ResponderExcluir